Da literatura, parte treze

Poemas Escolhidos de Alberto Caeiro, Fernando Pessoa (Assírio e Alvim, 2014)


De todos os heterónimos de Fernando Pessoa, para mim, Alberto Caeiro é especial. A sua forma de estar na vida, a sua tranquilidade e simplicidade, a devoção à natureza renegando ao pensamento, a entrega às sensações, à liberdade e à autenticidade, fazem dele, sem sombra de dúvidas, o Mestre. Só ele soube ver, com olhos de gente, o mundo rural e transportar, através de palavras que compõem os seus poemas, a natureza que tanto amava. Assim é O Guardador de Rebanhos e tantos outros poemas que compõem este pequeno livro maravilhoso. Um verdadeiro elogio aos lugarejos portugueses e ao verde que os rodeia.