Diário, parte oito

A senhora, esboçando um sorriso, disse-me acerca de Vergílio Ferreira:
- Como existencialista, ele questiona. E em cada capítulo da sua história é possível abrir uma janela. Por isso, quando ele nos fala da morte, só nos quer alertar para o que é a vida.