Diário, parte treze

Parque Natural da Arrábida - @Pedro Marques.

Quase um ano depois, ei-lo. Ele, aquele que, em forma de obra de arte pela mão de uns dos melhores tatuadores portugueses (@vesna_tattoo), soube dar expressão a um amor tão grande, a este amor por um animal tão especial, a uma causa que me diz tanto e me é tão próxima. Quase um ano se volveu desde o fatídico dia em que, durante horas intermináveis de um Outono que já se sentia, deixei que me marcassem na pele pequenas pinceladas de tinta. Porque não houve dor, não houve espaço para o sacrifício... é apenas orgulho de carregar em mim a definição do supremo que é a Natureza.

Sobre o processo de concretização da minha tatuagem, e de tantas outras, convido à visualização da Grande Reportagem da SIC, transmitida em Novembro de 2016: Tinta Permanente. Contra o preconceito.

Sem comentários:

Enviar um comentário