Diário, parte dezoito

Serra da Lousã.


A casa dos meus pais, numa zona rural de Coimbra, tem vista directa para a Serra da Lousã. Não quero exagerar mas é, sem dúvida, uma das vistas mais incríveis da região. Ainda de madrugada, à primeira luz da manhã, é possível assistir ao despertar da montanha, devagarinho, por entre a bruma que, praticamente todos os dias, revela a grandiosidade daquela que abriga as maravilhosas Aldeias de Xisto. Nasci e cresci com a Lousã no horizonte. Não é de estranhar, portanto, o amor que tenho àqueles montes que já percorri tantas e tantas vezes. Hoje, num trajecto que até à data me era desconhecido, foi dia de calcorrear alguns trilhos de mochila às costas. Ali, sozinha, ainda que frustrada a nível fotográfico, consegui respirar o verdadeiro ar puro e constatar que os tons quentes já desabrocham dentre o verde. Que o Outono venha e permaneça, ele e a sua luz dourada.

Sem comentários:

Enviar um comentário