Da vida na aldeia, parte setenta e um

Coimbra.



Se cada dia cai
dentro de cada noite
há um poço
onde a claridade está encerrada.

Temos de nos sentar no rebordo
do poço da sombra
e pescar a luz caída
com paciência.


Pablo Neruda.